Poemas Apresentados ao III Prémio de Poesia em Rede - Publicação Provisória
30.1.09

Criança, vem embalada, vem
Faz do teu mundo o brinquedo
O carrinho que rola sem medo
Em direcção aos braços da mãe
 
Por baixo da almofada, voa
Com a fada que te guia
Não sigas as estrelas à toa
Pois amanha será outro dia...

 

Tu podes ser tudo! Cavaleiro
Príncipe, ou até super-herói
Com a espada rasga este nevoeiro
E esta saudade por inteiro
(Que um dia verás que dói)
 
Mas por agora, só por agora
Sonha e vive, para além de mim
Parece que o tempo não vai embora
Quando as brincadeiras não têm fim..
 
E ao olhar-te, minha criança
Nesses olhos soltos de menino
Vejo a mesmissíma esperança
Com que eu olhava de pequenino.
 
José Correia

 

 

link do postPor poesiaemrede, às 01:18  comentar

De PAULA a 30 de Janeiro de 2009 às 09:32
PARABÉNS, «colega» poeta! Bom dia e continue!

De José Correia a 30 de Janeiro de 2009 às 21:56
Muito obrigada "colega" poetisa!

Abraço

De José Correia a 30 de Janeiro de 2009 às 21:55
O verso "Pois amanha será outro dia..." faz parte da 2º estrofe.Se fosse possivel alterá-lo agradecia.
Obrigado

De Júlio Nunes a 31 de Janeiro de 2009 às 23:55
Gostei. O poema tem conteúdo,"tem poesia".

De José Correia a 1 de Fevereiro de 2009 às 15:03
Muito obrigado!
Abraço

De Flipkosta a 16 de Março de 2009 às 00:33
O poema está profundo e original. Dá gosto ler. Parabéns!

Poesia em Rede
 
Poesia em Rede
Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
13
15

19
21
23

27
28
29
31


Leituras
blogs SAPO
Contador de visitas