Poemas Apresentados ao III Prémio de Poesia em Rede - Publicação Provisória
23.3.09

Criança Africana

 

Criança africana

Não concebida e já condenada

Criança sem futuro

Desde nova escravizada

 

Seu súbtil sorriso sobressai

No topo do inferno que ali vai

Sua tristeza constante

Torna-se num desespero revoltante

 

E nenhuma esperança

Permanece nesse coração negro

Coração triste de criança

 

A escuridão neles presente

Retira-lhes o pouco da sua alegria

Que é inútil para sobreviver na vida

Vida esta, corrompida eternamente !

 

 

Cláudio Madureira

 


link do postPor poesiaemrede, às 23:40  comentar

De liliana a 25 de Março de 2009 às 13:10
LINDO:D

Adoreii adoreii adoreii

De RAMA LYON a 26 de Março de 2009 às 21:39
Amigo Cláudio Madureira
O seu poema está ''cinco estrelas''. As crianças africanas (e os adultos) bem merecem toda a nossa amizade.
Vamos todos dar esperança a esses negros corações.

RAMA LYON

De Joana a 29 de Março de 2009 às 16:16
Apesar de nao conhecer bem a realidade de África (apenas o que vejo nas notícias ou em livros), adorei o poema...acho que expressa muitíssimo bem a situaçao crítica e desesperante desse país...muitos parabéns!
***

De lau a 22 de Abril de 2009 às 13:27
obrigada ;D

nao pensava receber assim um comentario bom, gostaria saber de onde es se poder ser como é obvio?

obrigada mais uma vez

De Catarina Gomes a 13 de Abril de 2009 às 22:58
Gostei mt
Tá lindo
:D

De Eulália Pinto a 15 de Abril de 2009 às 21:01
Parabéns

Está muito giro!



De Anónimo a 6 de Março de 2010 às 21:31
Meu Caro Madureira,

Não fale do que não sabe.

Voce comprou a imagam que as televisoes vendem de Africa e não foi ao terreno ver a realidade da crianca africana.

Venha para aqui

Venha para Africa

E veràs a Africa de verdade

De antonio a 17 de Novembro de 2010 às 13:36
Poema terrível. Não está ruim na construção, mas nos preconceitos. Não condeno por não anunciar qualquer esperança, mas, se assumi-la como algo necessário e bom, por que contrasta-la com o 'coração negro', se se refere às crianças negras? A escravidão está em sua linguagem, liberte-se sobretudo. Obrigado. Antonio.

De edivanio edipi a 6 de Junho de 2013 às 21:30
uau ate mi faz lalgrimar bem avemturado foi o escritor

De Dicarme a 11 de Junho de 2013 às 23:19
olá eu sou o dicarme escrevo apartir do continente africano, país Angola, cidade Luanda, distrito Kilamba kiaxi, para todo mundo para agradecer à todos q direita ou indireitamente contribuem para irradicação da violação dos direitor da criança. Especialmente o autor do poema criança africana

De suneyla pitcho a 11 de Julho de 2013 às 19:05
o poema e lindo e maravilhoso

Poesia em Rede
 
Poesia em Rede
Março 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13

15
16
19
20
21

22
24
25
27

29
31


Leituras
blogs SAPO
Contador de visitas