Poemas Apresentados ao III Prémio de Poesia em Rede - Publicação Provisória
4.1.09

Tempos de Criança

 

Tempos esses em que não havia quase nada

Nada de preocupações nem lamentações

Apenas contos de fada

E uns tantos chi-corações

 

Passava os dias a sorrir

E as noites a sonhar

Mas nunca queria dormir

Queria sempre brincar

 

Tanta energia e tanta vitalidade!

Para mais um jogo havia sempre vontade

Quando a mãe chamava dizia-lhe sempre “já vou”

Mas quando dava conta “mais de meia hora que passou!”

 

Tanta confiança e imaginação

Nem sempre davam bom resultado, não!

Quando dava para o torto ficava de castigo

Mas passado pouco tempo tudo era resolvido

 

O entusiasmo de aprender

E a força de não esquecer

Fazem das crianças… seres a valer!

 

Daniela Coutinho

 

 

link do postPor poesiaemrede, às 02:47  ver comentários (3) comentar

Poesia em Rede
 
Poesia em Rede
Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
13
15

19
21
23

27
28
29
31


Leituras
subscrever feeds
blogs SAPO
Contador de visitas