Poemas Apresentados ao III Prémio de Poesia em Rede - Publicação Provisória
28.3.09

 Um saco de Porquês…


Um rectângulo… Muitas cadeiras…
Angustias partilhadas… Emoções defenidas…   
Perdidos localizados… Desilusões marcadas…
Uma Criança… Um colo…
Um andar ligeiro… Barulho entoado…
Um sorriso… Despenteado…
Um pequeno Guerreiro… Uma grande Vida…
O seu mundo… Um saco de Porquês!...
Nasce rotulada… Vive sem pedidos…
Muitas incompreensões…Vontade de viver…
Uma luta hora-a-hora… Uma conquista dia-a-dia…
Muitas desistências… Uma ida involuntária…
Uma paragem no tempo… Um valor…
Outro valor… uma dor!...
Outra dor… Outro valor!!!

         

               Migos Môr

                     - Dedico este poema a todas as crianças que sentem a doença e aos pais que lutam ao lado destes pequenos grandes guerreiros

 

link do postPor poesiaemrede, às 23:51  comentar

De Eulália Pinto a 15 de Abril de 2009 às 21:06
Parabéns

Adorei o seu Poema...
Espero que não leve a mal, mas lembrou-me uma musica do Pedro Abrunhosa, se não estou em erro...
E é mesmo isso que as crianças sentem....
Elas merecem todas as dedicatórias do mundo!

Eulália

Poesia em Rede
 
Poesia em Rede
Março 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13

15
16
19
20
21

22
24
25
27

29
31


Leituras
blogs SAPO
Contador de visitas