Poemas Apresentados ao III Prémio de Poesia em Rede - Publicação Provisória
18.1.09

                            

                                 Meninas de Cristal

Narizitos cuidadosamente moldados
Boquitas alegremente recortadas
Olhos vivos de tanta vida por viver
Miniaturas de cristal
Reflexos puros
De genuinidade
De ingenuidade
Pormenores do ser esculpido
Minúcias da existência soprada
Jóias puras gemas
Peças únicas na minha vida
Preenchem de detalhes os meus dias
Por vezes sombrios os meus dias
Iluminados pela luz
Desse cristal
Abrilhantados pela transparência
Dessa inocência
Harmoniosamente pequeninas
Estas miniaturas as minhas meninas
Bibelôs cheios de graciosidade
Alegram a minha vida
Por vezes tão pouco genuína
Jóia de pechisbeque
Perdida em reflexos difusos
Esquecida da verdadeira
Importância da existência da vida
                                                             Rute Galvão

 

 

link do postPor poesiaemrede, às 23:29  comentar

Poesia em Rede
 
Poesia em Rede
Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
13
15

19
21
23

27
28
29
31


Leituras
blogs SAPO
Contador de visitas