Poemas Apresentados ao III Prémio de Poesia em Rede - Publicação Provisória
11.2.09

 

Não, hoje não tenho tempo para brincar contigo.

E não sei explicar, por palavras,

Ao teu pequeno mundo,

O significado de um dia ter corrido mal

Porque os teus dias são cheios de descobertas,

De aventuras, de brinquedos

Que te segredam sonhos.

Não te consigo dizer o que é estar cansado,

Quando corres para mim de braços abertos

Com um sorriso nos lábios

Porque tu corres e brincas e pulas

E a energia, em ti, parece que se renova.

Como te explicar que hoje estou sem paciência

Para as tuas birras ou para as tuas brincadeiras?

Quero dizer-te por palavras

Aquilo que não vais entender.

No fundo, queria ser como tu,

Habitar esse teu mundo de porquês e de fantasia.

Poder ser de novo criança e,

Brincar contigo o dia inteiro.

 

Paulo Eduardo Campos

 

 

link do postPor poesiaemrede, às 00:28 

De SMR a 11 de Fevereiro de 2009 às 22:26
Parabéns por mais um lindo poema!
És um GRANDE POETA PAULO CAMPOS

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Poesia em Rede
 
Poesia em Rede
Fevereiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13

15
16
18
19

22
24
26


subscrever feeds
blogs SAPO