Poemas Apresentados ao III Prémio de Poesia em Rede - Publicação Provisória
7.1.09

A infância é da criança

Ter infância é ser criança,
E embora haja quem não pense,
Criança também é gente.

Criança tem sentimento,
Que cresce com o tempo.

Criança tem alegria,
Envolta em fantasia.

Criança quer brincadeira,
E também gosta de fazer asneira.

Criança não tem vaidade,
Mas é próprio da idade.

Criança também sente tristeza,
Mesmo criada com riqueza.

Criança também tem dor,
E sofre por falta de amor.

E que bom que seria,
Se pudesse-mos dizer todos com alegria,
Que já fomos criança em dia.



Autor: Green Eyes

link do postPor poesiaemrede, às 00:24 

De Maria João Brito de Sousa a 18 de Janeiro de 2009 às 15:28
Não estou a fazer uma leitura de todoas as obras apresentadas. Estou, pontualmente, a abrir um ou outro poema, mas este encantou-me pelo seu realismo, pela sua simplicidade.
Abraço.

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Poesia em Rede
 
Poesia em Rede
Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
13
15

19
21
23

27
28
29
31


subscrever feeds
blogs SAPO