Poemas Apresentados ao III Prémio de Poesia em Rede - Publicação Provisória
26.12.08

ANJOS

São pessoas reais em ponto pequeno
sem medos, dogmas ou preconceitos
todas de jovial rosto, belo e sereno
houvesse perfeição, seriam perfeitos

Anjos puros, sinónimos de alegria
luz e cor das nossas efémeras vidas
nascidas do ventre da virgem Maria
com todo o nosso amor, recebidas

São o futuro que a todos espera
são a razão da nossa felicidade
anjos que povoam a grande esfera
anjos nascidos pela intimidade

Amemos, pois, estes anjos de ouro
preciosidades divinas e celestiais
anjos que são mais que um tesouro
são a razão de viver de todos os pais

Sem esses anjos nada faria sentido
perderíamos a alegria e a esperança
nós temos mesmo de tirar partido
da boa disposição de uma criança

EMANUEL LOMELINO

 

 

 

link do postPor poesiaemrede, às 00:58 

De Velucia a 12 de Janeiro de 2009 às 12:51
Gostei muito do poema do Emanuel
Aguardamos o resultado

De manu a 12 de Janeiro de 2009 às 20:29
Olá Vera!
Porque será que não me espanta encontrar aqui o seu comentário? Obrigado pela força.

De Velucia a 12 de Janeiro de 2009 às 23:31
Olá Manulo

Porque o considero amigo e também por que gosto do que escreve, além do mais acho você muito inteligente. De tudo você consegue fazer um poema. Isto é só para as grande mentes, como é a sua.

Não há de quê.

De manu a 12 de Janeiro de 2009 às 23:55
Agora você me deixou sem graça no meio de toda essa gente.

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Poesia em Rede
 
Poesia em Rede
Dezembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25

30


subscrever feeds
blogs SAPO